segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Prédio da Avenida Ibirapuera, número 1978

                                                   Construção   do  Prédio do meu avô Roberto Lippi

início da construção em 1949

alicerce, 1950


Minha mãe dona Anita comigo no colo e meu irmão Roberto,
vista lateral das casas da Avenida Ministro Gabriel  de Resende Passos, em 1951


Dá para ver a cêrca que separa a linha do bonde da Avenida Ibirapuera,em 1952


                                                                  

                  
Meu avô Roberto Lippi nasceu em Lucca, Italia.Por volta de 1925 êle veio para o Brasil.No início morou no bairro Belenzinho e em seguida veio morar em Moema, na época o bairro era chamado de Indianópolis.No final de 1949 êle começou a construir o prédio na Avenida Ibirapuera,número 1978.A intenção da construção era para que toda a  família nêle morasse, mas a minha avó Ida não quis morar no prédio ,então os meus avós continuaram morando na Alameda Iraé.O meu tio Silvano e sua família morou no prédio até 1963 e a minha família até 1977 e daí meus irmãos e eu usamos o espaço para construir nosso primeiro estúdio de gravações. O estúdio lá funcionou até 1984  e  e depois da morte da minha avó Ida, nesse mesmo ano, o prédio foi vendido. O meu avô Roberto faleceu em 1974.
O prédio depois de vendido foi demolido e no local  hoje funciona o estacionamento do Banco Santander.

                             
                                                  
Mercury 51 estacionado em frente ao prédio e eu estou no volante,em 1965

                                                                Em 1973
Em  1978


texto e fotos enviados por: Ronaldo Lippi

11 comentários:

  1. Nosssa q fotos!!!!!!!!Ainda existe o predio?
    Eu adoraria colocar todo mundo num predio só!Seria tudo muuuito fácil pra familia inteira....

    bjs

    Iara

    ResponderExcluir
  2. que prédio mais ecantador, fiquei imaginando o bairro todo sOmente com prédios de 3,4 andares.

    Claudia Maria

    ResponderExcluir
  3. O prédio foi vendido e demolido em 1984. O local hoje é o estacionamento do banco Santander......

    Ronaldo Lippi

    ResponderExcluir
  4. Lippi toda vez escrevo para você dizendo o quanto suas fotos me emocionam.Ah! quisera eu ter fotos,muitas,muitas da minha vida toda!
    Que visão de emprendedor tinha seu avô Roberto Lippi.

    grande abraço

    ResponderExcluir
  5. Um prédio para a familia morar, que sabedoria a do seu avô,o prédio é muito lindo e quantos momentos felizes toda a família ai viveu.

    Silvia

    ResponderExcluir
  6. Ronaldo Lippi as suas informações deixadas no comentário já foram acrescentadas no texto.

    ResponderExcluir
  7. Olá, Ronaldo!

    Fotos são essenciais para registrar a história de uma vida, de uma cidade, de um país...de tudo!
    Que empreendedor seu avô! Muito bacana!
    Meu avô materno também construiu várias casas para abrigar seus filhos e netos...queria todos ao seu lado, juntos, unidos. Mas, nem sempre o que queremos, nossos entes seguem à risca, né?!
    Valeu!
    Muita paz!

    ResponderExcluir
  8. ótima sequência de fotos e que idéia magnífica do seu avõ em construir um prédio para que a família nêle morasse.
    Fotos de mais de 60 anos, valeu

    José Antonio

    ResponderExcluir
  9. Haydée Rosas Rodrigues11/26/2011 7:22 PM

    Lembro de tudo isso e me dá uma saudade imensa de norma daqueles tempos! Acabei de vir de lá, da Sabiá, onde morei, da casa que herdei com o falecimento de um dos meus irmãos! Gostaria que ela virasse um restaurante charmoso, preservada nas sua arquitetura original!! Seria bárbaro!!

    ResponderExcluir
  10. jorge luiz rodrigues

    os irmãos lippi conjunto dimensão 5, ajudei carregar varias as caixas de som no começo da carreira deste conjunto de baile maravilhoso

    ResponderExcluir
  11. Conjunto DIMENSÃO 5 : QUANTA SAUDADE. Meu irmão, IVAN CORDEIRO DE MELO , tocava piano/teclado, era amigo de vocês.

    ResponderExcluir