terça-feira, 18 de outubro de 2011

Casa de vó

Ainda hoje, com quase 50 anos, consigo lembra-me nitidamente da minha saudosa infância. Fecho os olhos e como num passe de mágica consigo viajar rapidamente no tempo e lá estou novamente, primavera dos anos 60, no bairro de Moema, mais precisamente Rua Chanes.

Vejo a casa dos meus sonhos com um portão verde e um pequeno jardim muito bem cuidado com roseiras, a entrada lateral com caminho de cimento, além de hibiscos do lado e aquele cheiro gostoso no ar... A janela da frente com sua cortina, tudo sempre limpinho arrumado com esmero e cheirando bem.

Revejo minha avó com seus cabelos brancos e olhos azuis, tão cheirosa e tão bonita falando com seu sotaque carregado, afinal era alemã... Entramos na sala com os tacos de madeira encerrados e o barulho do velho relógio Junghans, que marcava os quartos de hora... O quarto de meu pai quando solteiro, o banheiro com seu aquecimento a gás e seus lindos tubos de cobre, a cozinha e o cheiro da comida... “Ah”, que saudades!

A porta de madeira com tela, que dava para o quintal, que tinha um poço de tijolos aparentes e um pequeno quartinho que meu pai construiu para guardar garrafas, mas minha avó utilizava para deixar o chucrute curtindo...

Dormir na casa da minha vó era sempre uma alegria... O mundo de aventuras no quintal, mas os anos passaram voando e há muito tempo, quando voltei para lá, a casa havia sido comprada por uma escola que alterou totalmente as suas características...

Uma pena, uma perda enorme! Mas assim como minha avó se foi, meu pai também e tantas outras pessoas queridas! Restou uma enorme saudade e um sentimento de agradecimento por poder ter tido uma infância feliz...
texto enviado por: Klaus Mock

6 comentários:

  1. Klaus

    Casa de vó é uma benção de Deus! Tudo é especial, tudo é bem mágico e acho que toda casa de vó tem um cheirinho peculiar no ar: dos quitudes da vó.

    abraço

    ResponderExcluir
  2. Você me fez voltar no tempo: a casa da minha avó na Rua Ibijau, parece que foi ontem: eu correndo pelo quintal,aprendendo os primeiros pontos de tricô, saboreando o seu bolo de fubá
    obrigada pela lembrança

    Maria Silvia

    ResponderExcluir
  3. Olá,Klaus!

    Casa de Vó é tudo de bom ponto com...
    Lembrei-me da casa de miha avó...com enorme quintal onde brincávamos,corríamos...
    As comidas,os cheiros...nossa! Ficam em nossa memória para sempre,não émesmo?!
    Valeu!
    Muita paz!

    ResponderExcluir
  4. saudade boa da minha vó, do seu jeito carinhoso,brincalhão e das gostosas bolachas de nata

    Mara Edith

    ResponderExcluir
  5. marta ovando obara10/19/2011 3:16 PM

    Que lembrança mais terna. é muito bom relembrar. matar as saudades e agradecer pela infancia tao feliz.. sao as recordaçoes que nos dao mais vontade viver e ser feliz.abraços da Marta.

    ResponderExcluir
  6. Lendo esse texto, percebo mais e mais quanta falta faz esse ciclo - casa de vó - na minha vida. Por encrencas familiares não passei por ele. Uma fase maravilhosa me foi roubada e deixou um "defeito" em minha formação como ser humano. Parabéns a que o teve !

    ResponderExcluir